COZINHAS SOLIDÁRIAS EM BELO HORIZONTE AUXILIAM FAMÍLIAS DISTRIBUINDO ALIMENTOS

Projetos amenizam a fome em um país que possuem 10,3 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar

  • Data: 20 de outubro de 2020
  • Categoria(s): Tá dando certo

No dia 17 do último mês, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou um estudo que aponta que cerca de 10,3 milhões de brasileiros estão em condição de insegurança alimentar. O estudo realizado entre os anos de 2017 e 2018 pode ter um número ainda maior, uma vez que não considera as pessoas em situação de rua, e pode ter aumentado ainda mais no ano de 2020 com a pandemia do novo coronavírus. Com a pandemia, muitas pessoas perderam o emprego o que deve agravar sua vulnerabilidade e insegurança alimentar.

Em Belo Horizonte, algumas iniciativas estão buscando amenizar o problema da fome com a criação de cozinhas solidárias. É o caso da Ocupação Terra Nossa no Conjunto Taquaril e da iniciativa Marias do Morro. A cozinha criada por Igor Lana em sua casa tem a ajuda de sua esposa, Marlei Oliveira, que é cozinheira profissional, e mais quatro voluntários. A ideia surgiu quando ele percebeu que o número de doações de cestas básicas arrecadadas pela Ocupação Terra Nossa não era suficiente para todas as famílias. Então ele começou a preparar as refeições e distribui-las a cerca de 300 famílias.

A cozinha solidária da Ocupação Terra Nossa serve café da manhã e almoço de segunda a sexta-feira. As famílias chegam com suas próprias marmitas, pegam o alimento e o levam para suas casas. A iniciativa foi de grande ajuda para os moradores da Ocupação, uma vez que alguns não possuem nem fogão em casa.

No bairro Palmital, em Santa Luzia, a iniciativa Marias do Morro também distribui refeições para quem precisa. A idealizadora e coordenadora do projeto, Luana Xavier, criou uma campanha de arrecadação de alimentos para duas famílias conhecidas, em março deste ano. A partir dessa ação, ela conheceu outras pessoas em situação de extrema vulnerabilidade social e decidiu ajuda-las. Foi quando ela passou a procurar o apoio de outras iniciativas e conheceu o Sopão Solidário, que fazia doações de 150 marmitas até o último mês. Agora o Marias do Morro tem sua própria cozinha e prepara os alimentos todos os sábados.

O projeto atende em média 100 pessoas todo sábado que, assim como os moradores da Ocupação Terra Nossa, levam suas próprias vasilhas para pegarem os alimentos. O Marias do Morro consegue viabilizar as refeições com as doações de alimentos do Sopão Solidário e de uma professora de zumba, que também arrecada doações. Além da cozinha solidária, o coletivo também realiza outras ações como distribuição de cestas básicas para 60 famílias cadastradas, visitação de famílias chefiadas por mulheres oferecendo orientações jurídicas dada por uma advogada voluntária, doações de máscaras, álcool e produtos de limpeza. Também são realizadas doações de móveis e chegam até a colocar portas em casas que não tinham, procurando atender as necessidades das famílias.

APOIE

A cozinha solidária do Igor arrecada doações de alimentos de todo tipo: carnes, legumes, verduras, etc. Ele também aponta a necessidade cobrir o custo com o gás de cozinha. Para ajudar o projeto, entre em contato com o ele pelo WhatsApp (31) 99846-0045. As doações podem ser entregues na Ocupação Terra Nossa (ref. Rua Ouro Branco, 25) – Conjunto Taquaril.

O coletivo Marias do Morro, além de doações de alimentos, também arrecadam doações de roupas e de brinquedos para as crianças. Para ajudar, entre em contato com a Luana pelo WhatsApp (31) 9352-6499. As doações podem ser deixadas na Rua Juiz Geraldo Cardoso de Menezes, 302 – Palmital B – Santa Luzia.

Texto do voluntário Arthur Santana


Últimas do instagram

The access_token provided is invalid.