INFORMAÇÃO CONFIÁVEL

Informação confiável e acessível sobre o que está sendo feito nas periferias para conter a pandemia da COVID-19. Você também pode contribuir, enviando sua matéria para contato@periferiaviva.org.br

Coletivo Flores do Morro ensina o uso adequado de máscaras caseiras

Data de publicação: 28/04/2020

Baseado nas recomendações feitas por especialistas da Universidade Federal de Santa Catariana, o Flores do Morro ensina os seis passos para o uso correto das máscaras caseiras 

O coletivo Flores do Morro, projeto que oferece oficinas artísticas para um grupo de mulheres da comunidade do Morro das Pedras, em Belo Horizonte/MG, lançou um informativo baseado em recomendações feitas por especialistas da Universidade Federal de Santa Catarina sobre qual é a melhor maneira de se utilizar as máscaras caseiras, itens importantes para a proteção contra o Covid-19 e contenção da sua pandemia. 

São seis recomendações principais, veja a seguir: 

1 – Use a máscara por no máximo duas horas, para ir ao supermercado, padaria, farmácia ou similar; 

2 – Nunca compartilhe sua máscara; 

3 – Mantenha a máscara cobrindo o tempo todo o nariz e a boca; 

4 – Lave a mão antes de retirar ou colocar a máscara, puxe sempre pela parte que prende na orelha. Incline o corpo para frente ao retirar, evitando o contato da parte externa com seu rosto; 

5 – Para lavar a máscara, deixe 15 min de molho na água com sabão ou nessa solução: Para cada 01 litro de água, adicione 50 ml – quatro colheres de sopa – de água sanitária; 

6 – Lave e enxágue em água corrente, deixe secar e passe ferro quente para reutilizar. 

 

Sobre o Flores do Morro 

O coletivo Flores do Morro se configura como uma rede de apoio às mulheres da comunidade do Morro das Pedras, à medida em que elas compartilham desafios, experiências e vivências pessoais através das oficinas realizadas. Atualmente, o grupo conta com a parceria da UFMG, com o Projeto de Extensão: Design e dança para o bem-estar social, que integra os cursos de Design, Dança e Arquitetura da Universidade, e que tem como objetivo munir as mulheres participantes do grupo com meios tangíveis de enriquecer seus trabalhos, através da criatividade, improvisação e ludicidade.  

Baixe o arquivo com todas as orientações!

Texto produzido pela voluntária do projeto Laura Pimenta.

Fiocruz lança Campanha de comunicação ‘Se liga no Corona!’

Data de publicação: 20/04/2020

De radionovelas e spots a peças para whatsapp, facebook e instagram a campanha disponibiliza conteúdos diversos para download e disseminação nas periferias.  

A campanha de comunicação ‘Se liga no Corona!’ tem como foco a prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19) considerando as condições de vida e habitação de populações em situação de vulnerabilidade socioambiental.

O conteúdo produzido pela campanha inclui rádionovelas, spots para carros de som, peças e vídeos para mídias sociais e cartazes e ficará disponível para download no Portal Fiocruz e no Maré Online. A iniciativa contou com a participação voluntária do cantor Nego do Borel que fez as chamadas, bem como cedeu trechos de uma das suas músicas mais conhecidas – ‘Me solta’ para servirem de trilha para os produtos sonoros da campanha.

Os materiais serão difundidos em rádios comunitárias, fixados em estabelecimentos comerciais, pontos de ônibus e moto-táxi, associações de moradores e em outras áreas de grande circulação das comunidades. Também será criado um selo de validação de materiais enviados por organizações comunitárias parceiras contendo informações sobre o novo Coronavírus. As peças serão enviadas a especialistas da Fiocruz e, se procedentes, receberão o selo ‘Fiocruz tá junto’, oferecendo ao conteúdo uma chancela científica.

A iniciativa é fruto da articulação entre a Fundação Oswaldo Cruz,  Redes da Maré, Conselho Comunitário de Manguinhos, Conselho Gestor Intersetorial (CGI-Teias Manguinhos), Comissão de Agentes Comunitários de Saúde de Manguinhos (Comacs), Coletivo Favelas Contra o Coronavírus, Jornal Fala Manguinhos! e o sindicato dos trabalhadores da Fiocruz, Asfoc-SN.

MÁSCARAS CASEIRAS: FAZ SENTIDO USAR?

Data de publicação: 12/04/2020

MÁSCARAS CASEIRAS: FAZ SENTIDO USAR?
As máscaras caseiras de TNT, pano de prato e outros tecidos têm se mostrado boa ferramenta na prevenção da disseminação da Covid-19 e até alternativa para geração de renda

Na última sexta-feira, dia 03 de abril, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou pela primeira vez que o uso de máscaras caseiras como uma estratégia abrangente para combater o coronavírus. Com o aumento do número de casos no país  a medida pode contribuir para reduzir a transmissão do vírus no ambiente, especialmente por pessoas assintomáticas.

Cuidados

  1. As máscaras podem ser reutilizadas, mas devem ser higienizadas com sabão ou água sanitária, deixando-as de molho por cerca de 20 minutos.
  2. O uso deve ser individual! Não compartilhe sua máscara com ninguém.
  3. Use tecidos mais grossos ou sobreponha duas fases do tecido para uma proteção maior

A confecção e venda online das máscaras pode ser também uma ideia de geração de renda alternativa nesses tempos de pandemia para associações, cooperativas e costureiras. É preciso, contudo, garantir todos os cuidados como a higienização do material e o uso de luvas descartáveis para a logística de distribuição do material.

A medida aumenta a segurança de todos e preserva as máscaras cirúrgicas, que estão escassas, para para profissionais de saúde e pessoas já contaminadas em trânsito, por exemplo.

Veja aqui dicas de como fazer sua própria máscara.